Gengivite gravídica pode prejudicar o bebê?

A resposta é sim. Estudos mostram que gestantes com graves problemas odontológicos, como gengivites e periodontites, apresentam maior risco de ter partos prematuros ou que o bebê nasça com baixo peso, inferior a 2,5 quilos.


Isso acontece porque as bactérias que ocasionam essas inflamações na boca podem percorrer a corrente sanguínea e atingir o útero, contaminando o líquido amniótico e a placenta. O organismo da mãe, em resposta à presença destas bactérias nocivas, pode então antecipar o trabalho de parto.


É sempre melhor prevenir uma doença do que tratá-la. Por isso, é tão importante visitar o dentista para identificar qualquer problema bucal antes de engravidar. Durante a gravidez, as alterações hormonais favorecem o surgimento da gengivite, deixando as gengivas inflamadas e com fácil sangramento, e o problema não deve ser menosprezado.



O primeiro trimestre da gravidez é considerado o período mais crítico e delicado para a realização de um tratamento odontológico. O período entre o quarto e o sexto mês é o momento mais indicado para fazer uma intervenção.


Na Odonto8, contamos com dentista especialista em periodontia que pode orientar grávidas e futuras grávidas sobre como manter sua saúde bucal, e, consequentemente, a saúde do bebê. Agende uma consulta.


A PERFEIÇÃO ESTÁ NO EQUILÍBRIO.